Loading...

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Uberlândia: distribuição de renda.



A renda per capita do município de Uberlândia-MG foi estimada no ano de 2011 em aproximadamente R$ 22 mil por ano por pessoa, ou R$ 1834 mil por mês por pessoa.

Com todo o esforço dos produtores rurais do municipio que cultivaram a terra para produzir os essenciais alimentos. Com todo esforço dos pecuaristas que trabalharam de sol a sol para fornecer carne e leite frescos para população. Com todo o esforço  dos industriais que se empenharam em busca de melhores resultados e produtividade. E finalmente com todo esforço dos prestadores de serviços que suam a camisa para defender a margem de lucro necessaria para a viabilidade dos mais diferentes negócios.

Então, com toda essa enorme energia despendida por uberlandenses e uberlandinos trabalhadores foi possível estimar no ano passado uma quantia (PIB) que dividida pelos mais de 604 mil habitantes da cidade, forneceu a renda per capita de 2011.

Esse é o valor que, teoricamente, cada cidadão teria como rendimento, se houvesse uma distribuição de renda igualitária no município de Uberlândia.

Uma família formada por cinco membros, com uma distribuição de renda igualitária, teria uma renda de 1834 x 5 = R$ 9170,00 .

Valor razoável para que uma família deste tamanho vivesse de maneira mais digna. Aliás, como prevê nossa constituição inclusive.

O principal questionamento que temos sobre essa questão é: é legítimo ou constitucional, que os vereadores do municipio aprovem um salário de R$ 15.031,62 por mês (Salário dos vereadores do Município de Uberlândia.) para eles? 

De onde sairá o dinheiro?

Quem pagará essa conta?

Quandos cidadãos terão que se safrificar para que os excelentíssimos mantenham seus privilégios?

Pense, logo você existirá. 

Você existe? Para quem?

Sim, os cidadãos de Uberlândia devem trabalhar, estudar, se qualificar e se organizar para que tenham melhores condições, para que ganhem mais. Mas é legítimo que nossos legisladores ganhem quase oito vezes mais que qualquer cidadão comum desta cidade?

 Hã?

Nenhum comentário:

Postar um comentário